Feed de RSS

AENSM

sexta-feira, 29 de junho de 2018

Exposição de Artes Plásticas - JI Raul Lopes

No dia 22 de junho realizou-se a festa de final de ano.



No final, toda a comunidade escolar foi convidada a visitar a Exposição de Artes Plásticas com trabalhos realizados pelas crianças durante este ano letivo. 




Os trabalhos expostos pertenciam às sete salas do Jardim de Infância Raul Lopes.



As Educadoras
Anabela Lopes 

quinta-feira, 28 de junho de 2018

Raul Lopes - JI - Sala 1 - "Olhares a Piet Mondrian"

Mondrian serviu de inspiração para as nossas obras de arte e para a exposição "Olhares a Piet Mondrian".



Nasceu assim a exposição preparada pelo grupo da sala 1 do JI Raul Lopes, com todo o cuidado e pormenor. 

Abertura da exposição realizada pelos alunos
A todas as obras conferimos-lhes a construção dos nossos saberes. 

Com o envolvimento das famílias e convidados realizámos a inauguração da exposição, conferindo às nossas obras a construção dos nossos saberes. 

As obras saíram da sala e "brilharam fora de portas"
Agradecemos a colaboração de todos os familiares e amigos envolvidos neste projeto.

Cristina Cotralha

quarta-feira, 27 de junho de 2018

Devolução de Manuais Escolares



De acordo com o Despacho 8452-A/2015, relembramos aos Encarregados de Educação dos alunos que beneficiaram das medidas de ação social no âmbito dos manuais escolares que devem proceder à sua devolução, até às 17h do dia 4 de julho, na Biblioteca da respetiva escola.

Livro recebido, livro devolvido.

terça-feira, 26 de junho de 2018

24 Horas em 44 Minutos

E pronto... já está!

O vídeo que tenta retratar (em 44 minutos) o que se passou nas 24 Horas na Escola já está pronto.

Como prometido, este vídeo será entregue num DVD aos "meninos" (e Encarregados de Educação) amanhã, dia 27, nas matrículas para o 5º ano.

Nesse DVD, para além do vídeo (MP4 e Executável) irá também uma pasta com todas as fotografias incorporadas no vídeo e outras que não foram, mas que podiam ter sido.

Para quem não quiser esperar pelo DVD, pode vê-lo online aqui:




Para os monitores de equipa e para os TTs, será partilhada (em breve) uma pasta online onde estarão as fotos que têm a ver com os "mais velhos".

segunda-feira, 25 de junho de 2018

Marmeleiro - Festa de final de ano na EB1 e JI

20 de junho 2018

Mais um ano letivo a terminar e mais um bom pretexto para a nossa comunidade se juntar a fim de conviver e festejar a chegada à meta de tão merecidas vitórias.
Pois é! Que bom celebrar!

Na nossa festinha estava tudo muito bonito!
 


Havia manjericos bem cheirosos a lembrar a época…….


E também a bela sardinha assada . . . febras, chouriço, broa, os docinhos lá de casa e bebidas bem fresquinhas!


Foi bom contar com a presença do professor de música, Manuel Pereira, que nos ajudou a brilhar para quem nos aplaudiu com carinho.


E os aplausos foram também para a nossa colorida “Marcha Alegre dos Santos Populares”, que tão bem dançámos. . .


E todos juntos cantámos a canção dos finalistas. Parabéns Luciana! Parabéns David! Parabéns Íris! Parabéns Rúben! Nova fase do vosso percurso se aproxima.


E por fim a diversão!!!! Foi tão bom contar com o apoio da nossa família e amigos…

Obrigado a todos os que tornaram possível esta festinha, em especial à nossa Associação de Pais, que está sempre presente.

A professora e a educadora
Helena Lourenço e Madalena Atalaia


quinta-feira, 21 de junho de 2018

Profissionais no AENSM

Estão abertas as pré-inscrições para os Cursos Profissionais de:

  • Técnico de Multimédia
  • Técnico de Turismo



Para podermos ir preparando o que é necessário, elaborámos um formulário de pré-inscrição nestes cursos profissionais.

Esta pré-inscrição não é vinculativa, ou seja, não obriga nem dispensa a posterior matrícula, mas as tuas respostas vão-nos permitir começar já a preparar tudo para que tudo esteja pronto quando precisares.

Se estás a pensar em seguir um destes percursos, preenche o formulário que está aqui:

Data limite de insrições

18 de julho de 2018




segunda-feira, 18 de junho de 2018

Tantas casas, tantas gentes

Biblioteca Municipal - de 16 a 21 de junho

Nesta exposição estão patentes os trabalhos realizados ao longo do ano letivo pelos alunos do 1.º ano de escolaridade [EB1 Raul Lopes e EB1 Santo António], no âmbito do Projeto de Flexibilidade Curricular.


Venha visitar!

Maria Glória Costa

sábado, 16 de junho de 2018

Selo "Escola Amiga da Criança"

O Agrupamento Nuno de Santa Maria foi distinguido com o “Selo Escola Amiga da Criança” por ter concebido e concretizado o projeto “24 horas na Escola”. 

Pode obter mais informações relativamente à 1ª Edição da Escola Amiga da Criança nestes links:
Foram submetidos 940 projetos e foram distinguidos 495. O projeto “24 Horas na Escola”  apresentou-se como uma ideia original que mobiliza os recursos internos de todo o Agrupamento e que contribui para uma Escola melhor e mais amiga da Criança. 



Mas este projeto é muito anterior à iniciativa da Confap e da Leya.

Há já 12 anos que, no final do ano escolar, os meninos do 4º ano do 1º ciclo das escolas do Agrupamento (e do João de Deus) são convidados a virem passar 24 horas na Escola (EBNAP e ESSMO).



Durante as “24 Horas na Escola”, os pequenitos experimentam, aprendem e brincam com os professores e com os colegas mais velhos.

Enquadradas pela temática do “Ano Internacional” que se estiver a celebrar, há atividades criadas no âmbito das ciências experimentais, das línguas estrangeiras, da matemática, das ciências sociais e humanas, das artes visuais, da informática, das expressões, da educação física, da educação musical, das bibliotecas e da educação especial que hão de ser experienciadas e vivenciadas pelas crianças. E pelo meio, estão preparados muitos momentos de pura brincadeira, de perfeita cumplicidade e de absoluta felicidade.


Diz, quem por lá passou (como menino, como monitor ou como professor) que nunca mais se esquecem as 24Horas. Diz, quem passou por lá, que há magia no ar… 



Em cada edição, são à volta de 700 os membros da comunidade escolar envolvidos diretamente na atividade. Todos com essa tarefa arrepiante de fazer alguém feliz. 



E quando todos se vão embora… ficam na escola os ecos das gargalhadas, os riscos dos sorrisos e os sonhos espalhados pelas paredes. E fica uma Escola Mais Amiga da Criança…


sexta-feira, 15 de junho de 2018

"Matmedalhas"

Foi no passado dia 6 de junho que, no intervalo das 10:15, a sala polivalente se encheu de medalhas e de premiados de Matemática.



Eram muitas as medalhas, porque foram muitos os concorrentes e muitos os vencedores. O AENSM e a ESSMO estão claramente de parabéns por mais este conjunto de atividades e pelos resultados obtidos.

Ficam algumas fotos e a lista dos premiados.

Ano letivo 2017-18
Premiados nos concursos de Matemática

1ª Eliminatória das Olimpíadas Portuguesas da Matemática

Categoria Júnior
  • 1º - Beatriz Rosa Simão - 7ºE
    • 2º - Daniela Alexandra Novais
      • 3º - Maeva Ferreira - 7ºI

Categoria A
  • 1º - Pedro Paulino Baptista - 9ºF
    • 2º - Carolina M. Guido Calado Evaristo - 9ªE
      • 3º - Ana Luísa da Silva Pinto da Costa - 9ºF
      • 3º - Maria Inês Graça - 8ºI

Categoria B
  • 1º - Manuel Falcão Cardoso Palo - 12ºC
  • 1º - Paule Arandjelowe - 12º G
  • 1º - Thomas Basílio - 12ºE
    • 2º - Lourenço Madureira Miguel - 10ºD
      • 3º - Manuel Tiago Duque Santos - 10ºC

Alguns dos premiados nas Olimpíadas Portuguesas de Matemática


Canguru Matemático sem Fronteiras 2018


Categoria Benjamim
  • 1º - Leonardo Pereira - 8ºH
    • 2º - Margarida Vieira - 7ºF
      • 3º - António Matos - 8ºH

Categoria Cadete

  • 1º - Carolina Marques Evaristo - 9ºE
    • 2º - Pedro Miguel Oliveira - 9ºE
      • 3º - Rafael André - 9ºE


Categoria Júnior
  • 1º- Manuel Tiago Duque Santos - 10ºC
    • 2º- Diogo Dias Pereira Pires - 10ºC
      • 3º- Emanuel Gaspar Marques - 10ºC


Categoria estudante

  • 1º - Thomas Alexandre Rodrigues Basílio - 12ºE
    • 2º - Álvaro Gil Nunes de Almeida - 12ºE
      • 3º - Rafael José Lopes - 12ºG

Alguns dos premiados no "Canguru Matemático sem Fronteiras"

SuperTmatik - Cálculo mental


7º ano

  • 1º - Margarida Vieira - 7ºF
    • 2º- Afonso Simão - 7ºG


8º ano

  • 1º- Maria Inês Graça - 8ºI
    • 2º- André Pereira - 8ºG


9º ano

  • 1º- Pedro Baptista - 9ºF
    • 2º- Tomás Santos - 9ºF


Alguns dos premiados no "SuperTmatik"


P´la Área disciplinar de Matemática, ESSMO
Cândida Batista 


segunda-feira, 11 de junho de 2018

"O Meu Manual é Teu" - Campanha solidária 2018

Manuais Usados - Troca ou doação


1. Apresentação 

Desafiam-se alunos e respetivos encarregados de educação a participarem na  campanha solidária de manuais, numa perspetiva de boas práticas em matéria de responsabilidade social e ambiental.

Esta campanha consiste na doação voluntária e desinteressada de manuais usados que ficarão, posteriormente, disponíveis para entrega a outros alunos que deles necessitem, ou, caso seja possível, em troca de manuais que estes também tenham  doado.

Esta iniciativa não envolve qualquer tipo de recompensa monetária.

Não é possível garantir a entrega de manuais a todos os que forem doadores. Há que considerar que nem todos os alunos doam os seus manuais pelo que a oferta / troca estará sempre condicionada ao número de doações realizadas.


2. Objetivos da campanha

  • Desenvolver o sentido de partilha e solidariedade social;
  • Promover a reutilização dos manuais escolares e o respeito pelo livro;
  • Incentivar boas práticas de proteção e educação ambiental.

3. Quem pode participar


Podem participar todos os alunos do Agrupamento, à exceção dos alunos subsidiados de escalão A.

Os alunos subsidiados de escalão B apenas poderão doar / trocar os manuais / cadernos de atividades não fornecidos pela escola.

4. Que manuais podem ser doados


São aceites manuais e cadernos/livros de atividades desde que em bom estado de conservação, completamente apagados, sem rasuras e em vigor, nomeadamente:

  • Todos os manuais, de todas as disciplinas e de todos os anos de escolaridade, com exceção dos de Educação Tecnológica, Educação Visual e Inglês para o 6º ano.
  • Nas disciplinas cujos manuais incluem mais do que um volume não são aceites volumes em separado.
  • Não são aceites exemplares de Livro do Professor.

5. Como doar e como receber


Os encarregados de educação interessados em doar / entregar manuais deverão fazê-lo na biblioteca da respetiva escola.

Os alunos também poderão doar desde que com autorização escrita explícita dos pais e / ou Encarregados de Educação, cujo impresso poderão levantar na biblioteca da escola que frequentam.

  • Os coordenadores do projeto registam, numa ficha própria para o efeito, os materiais entregues, depois de verificarem se cumprem os requisitos indicados no ponto 4;
  • Os encarregados de educação/alunos receberão um comprovativo de entrega (datado e com o carimbo da BE) mediante os manuais escolares e respetivo cadernos de atividades entregues;
  • O comprovativo possibilitará a troca por um manual ou caderno atividades do interesse do EE/aluno.
  • Os pais/EE deverão inscrever-se, junto da equipa coordenadora da campanha, para obterem os manuais que pretendam receber nesta campanha de troca.
  • De 2 a 13 de julho proceder-se-á à entrega dos manuais solicitados e que tenham sido doados, por ordem cronológica da inscrição, e somente após o contacto telefónico realizado pela equipa coordenadora,
  • Os EE deverão proceder ao levantamento dos seus pedidos durante os dois dias úteis subsequentes ao contacto telefónico referido na alínea anterior, após o que perderão a oportunidade de os receber.
  • Mesmo que não haja manuais para entrega, O Agrupamento reserva-se o direito de atribuir os materiais doados e não trocados a alunos carenciados.
  • Os pais/EE só serão contactados telefonicamente se houver manuais para entrega no período de 2 a 13 de julho, não havendo lugar a restituição dos manuais que tenham sido doados.
  • Não é possível garantir a entrega de manuais a todos os doadores em virtude de:
    • número de doadores ser inferior ao nº de utentes da escola;
    • número reduzido de manuais doados no que respeita ao ensino secundário.

6. Que manuais podes trocar?

  • Todos os manuais , de todas as disciplinas, de todos os anos de escolaridade, com exceção de Ed. Tecnológica, Ed. Visual e Inglês do 6º ano.
  • Nas disciplinas cujos manuais incluem mais do que um volume, não são aceites volumes em separado.
  • Não são aceites exemplares de Livro do Professor.
  • Não é garantido que fiquem disponíveis manuais de todas as disciplinas, nem de todos os anos de escolaridade, nomeadamente, do ensino secundário e, em particular, do 10º ano.

"Manual bonito, com bom aspeto, e totalmente apagado procura...



...aluno ecológico inteligente para relação séria em 2018/2019"

quinta-feira, 7 de junho de 2018

Dia da Criança - Abraço Verde - Turismo Cultural

A DEGsTE lançou um desafio às comunidades educativas - uma atividade denominada "Abraço Verde" que desse visibilidade a um movimento nacional de sensibilização e de proteção da floresta.


Assim, no período da manhã, as crianças da educação pré-escolar e os alunos dos 1.º ciclo do Agrupamento Nuno de Santa Maria, acompanhadas das educadoras, professoras e assistentes operacionais, usaram uma camisola verde e abraçaram uma árvore, na Mata dos Sete Montes, num gesto simbólico de comemoração da vida e de proteção da floresta, como ilustram as fotografias.



Que sejamos muitos na certeza de que, com um pequeno gesto, cada um de nós assume um compromisso com o ambiente e com a nossa floresta!



Sob o tema “Tomar, Terra Templária”, o Município de Tomar dinamizou um conjunto de atividades lúdicas no espaço da Mata dos 7 Montes e Convento de Cristo, local onde as crianças interagiram com as personagens históricas interpretadas pelos elementos do Turismo Cultural em Férias.



Destacamos a articulação com os Serviços Educativos do monumento, a cujos técnicos se devem os criativos textos declamados.


Ana Célia Costa

quarta-feira, 6 de junho de 2018

Visita de Estudo - 10º G

No passado dia 30 de maio, os alunos da turma G do 10º ano, acompanhados pela diretora de turma, Carla Pires, e pela diretora de curso, Helena Pires, realizaram uma visita de estudo a Lisboa, ao Pavilhão do Conhecimento - Ciência Viva.


Os alunos participaram em diversos ateliers interativos, como por exemplo, Doing Oficina Aumentada e Explora.


Muito interessados e envolvidos nas diferentes atividades, os alunos do curso Profissional de Multimédia revelaram um comportamento exemplar ao longo de toda a visita.


Ana Célia Costa

segunda-feira, 4 de junho de 2018

Um Escola Solidária

Programa Escolas Solidárias - Fundação EDP


O A.E.N.S.M. participa, pela primeira vez, naquela que é a 8ª edição do Programa Escolas Solidárias Fundação EDP. Para além da partilha das boas práticas e do trabalho em rede, amplificando e celebrando o contributo alcançado, o programa permite oferecer aos alunos uma formação integral e alavancar um processo que favorece o sucesso escolar e o bem-estar global.


Assim, numa primeira fase, foi realizado um inventário de projetos desenvolvidos, ficando, entre 513 escolas, no grupo das 142 que conseguiram qualificar os seus projetos. Numa segunda fase, a implementar no próximo ano letivo, os objetivos passam por Interagir e envolver famílias e encarregados de educação, criar uma cultura de solidariedade na escola, promover a participação dos alunos, formar equipas e criar condições para a sua continuidade nos próximos anos letivos.


No passado dia 30 de maio, professores e alunos participaram no Encontro Nacional Escolas Solidárias 2018, em Lisboa, numa oportunidade única de ficar mais próximo desta Rede Solidária e incutir nos alunos a missão de serem motores de intervenção social.

Os alunos foram acompanhados pelas professora Judite Calado, envolvida em várias atividades de voluntariado/solidariedade, e pela assessora da Direção do Agrupamento, Marta Henriques.


Eis os testemunhos de dois alunos participantes:

"Um dos dias mais marcantes da minha vida, onde conheci um projeto solidário fantástico, tive a oportunidade de estar junto a estrelas nacionais e onde pude conviver com os meus melhores amigos; aprendi, também, que juntos somos mais fortes!" 
Leo


"O dia de ontem foi um dia diferente onde nos divertimos muito e aprendemos que não é preciso muito esforço para se ser solidário. Basta fazermos pequenos gestos."
Sofia

Ana Célia Costa

sábado, 2 de junho de 2018

24 Horas - um momento de pura magia!

Foram mais de cem!...

Na verdade, pareciam mais de 200. Talvez mais de 300. Eram muitos…

Tantos! Tantos… 

Receção no auditório da EDNAP

E chegavam cheios de energia, de músicas, de gritos, de saltos e rodas. Vinham carregados de mochilas, de sacos, de almofadas, de ursinhos de peluche, de esperanças, de sorrisos, de expetativas. Traziam a pressa de chegar, a vontade de conhecer, a urgência de brincar e… nenhum olhava para trás.

Chegada à EDNAP

Atrás deles vinham os pais, os irmãos mais velhos, as tias, as amigas, os receios, os medos, as saudades e a certeza de que é importante que eles cresçam.

Ao lado deles estavam as professoras (e os professores!) que os acompanharam nestes 4 anos de escola e que estão sempre ao lado de quem precisa, sempre a ver o que é preciso e a assegurar que se for preciso um colo, há ali um disponível. 

Chegada à EDNAP

À espera deles estavam jovens adolescentes, com os telemóveis arrumados no bolso, as redes sociais desligadas, os namoros suspensos e os olhos pregados naquelas revoadas de andorinhas irrequietas que, com voos rasantes, entravam portão adentro de uma escola nova. À espera dos “mais de cem”, estavam os “mais de cinquenta”, conscientes das suas responsabilidades, focados nas suas obrigações, concentrados na arrepiante tarefa de fazer os outros felizes. 

Levados pelos monitores

Quem os visse – os que chegavam, os que acompanhavam, os que esperavam – pergunta-se-ia: “Porquê?!”

Porque é que há de haver professores (muitos…), porque é que há de haver alunos mais velhos e porque é que há de haver pequenitos que decidem ficar “24 Horas na Escola” a trabalhar, a aprender, a ensinar? Qual é a lógica? Onde está a racionalidade disto? 

A equipa verde (os "Alfacinhas")

Pois… pois é! Não há!

E é assim há 12 anos! Já lá vão 12 anos… Todos os anos assim… Sempre com o mesmo entusiasmo e com a mesma loucura, com a mesma dedicação, com a mesma ternura.

«Melhor é experimentá-lo que julgá-lo,
Mas julgue-o quem não pode experimentá-lo.»


Os Lusíadas, c. IX, est.83 
E lá foram eles… 

Tema da 12ª edição do 24 Horas

Sob o tema do “Ano Europeu do Património Cultural”, lá foram eles perceber como cada país tem um património cultural que lhe é característico, que lhe é próprio e que, ainda assim, é de todos nós. E como nos podemos entender sobre isso e muito mais, ainda que as nossas línguas sejam diferentes. 

Línguas estrangeiras

Foram convidados a ter uma visão mais apurada sobre o nosso património, sobre o património que vemos todos os dias mas no qual raramente reparamos. E tiveram professores que lhes mostraram a Matemática que existe nas coisas do dia a dia. E que ao contrário do que muitos dizem, a Matemática serve para fazer coisas e facilita-nos a vida.

Uma das Matemáticas

Descobriram que há um património digital que está a ser criado e que está ao alcance de todos. E numa sala cheia de computadores deram os primeiros passos na programação e sentiram que a informática deve fazer o que nós queremos e não sermos nós a fazer o que as máquinas nos “obrigam” a fazer.

Informática

Na Físico-Química puderam experimentar que há um património científico que nos permite entender o que outros nem suspeitam. E puderam fazer magia, fazer aparecer e desaparecer coisas, fazer desenhos com campos magnéticos; fazer explodir vulcões com vinagre e deixar passar a corrente elétrica por eles até chegar a outros e produzir luz. 

Físico-Química

Foram descobrir um património natural que nos é comum, ainda que às vezes nos seja invisível aos olhos apressados com que sempre andamos. E a Biologia-Geologia permitiu-lhes ver o que nunca tinham visto, conhecer o que nunca tinham conhecido, tocar no que nunca tinham tocado e olharem-se por dentro como nunca se tinha olhado. 

Biologia-Geologia

Nas Ciências Sociais e Humanas puderam tomar consciência de como todos estes patrimónios (culturais, históricos, sociais, naturais, científicos, digitais, tradicionais…) nos fazem ser aquilo que somos e como, por isso, é importante preservá-los. E que mesmo que sejam, às vezes, verdadeiros puzzles, é necessário conhecê-los e respeitá-los.

Ciências Sociais e Humanas

Pelo meio fizeram as camas e prepararam os sonhos. 

Camas

E enquanto a chuva caía tempestuosamente em Tomar, inundava estradas, transbordava ribeiras, estragava as culturas e assustava os cães vadios e os gatos distraídos, as andorinhas treinavam novos voos e experimentavam manobras arriscadas e carregadas de adrenalina. 

Educação Física

Jantaram e foram preparar o sarau para oferecer aos pais e amigos as canções, as danças e músicas que tinham aprendido. 

Sarau

Ao que consta, alguns foram dormir. Uns quantos continuaram a trabalhar noite dentro, a preparar a manhã que se avizinhava. Outros foram embalados por histórias de encantar que os levaram para sítios tão longínquos que nunca saberemos. Mas parece que houve uns quantos que acharam que uma noite de conversa com os amigos é mais retemperadora que algumas horas de sono. Mas que interessa isso?... 

A prepararem-se para dormir...

Outro dia chegou. Pequeno-almoço. Mochilas. Sol. Amigos. Brincadeiras. Faltava alguma coisa para se ser feliz? 


Parece que não…

Ainda a acordar. Devagarinho...


Foram todos ouvir e ver uma história do nosso património fantasioso e ficaram a saber que às vezes é muito difícil fazermos os outros perceberem o quanto gostamos deles, mas que, se realmente gostarmos, algum dia se ficará a saber quanto a comida gosta de sal. 

Biblioteca e Centro de Recursos

E com abelhas, coelhos e porcos compraram-se as prendas mais fantásticas. As que lá estavam e as que a imaginação criou.

Toma Lá, Dá Cá

E porque há sempre coisas diferentes a aprender e a experimentar, ao som de Michael Jackson, dançou-se o breakdance. Era mais "break" ou mais "dance"? Hã?... era muito divertido!

Breakdance

E foram todos pintar de novo os monumentos que alguém se esqueceu de pintar. E a Janela do Capítulo ficou como nunca fora vista, a Charola foi redecorada e todo o Convento de Cristo apareceu “de cara lavada”. 

Educação Visual

E houve uma outra forma de ver o mundo: todos deram as mãos e juraram que a solidariedade é que une as diferenças, e que quando estamos todos juntos, somos tão iguais que quase não parecemos diferentes. 

Educação Especial


Vinte e quatro horas depois, cansados, felizes, de mãos dadas, se olhassem para trás, teriam visto momentos incríveis. Momentos de pura magia… 



Mas ninguém olhou para trás.

Olharam uns para os outros. E de mãos dadas, às cavalitas, ao colo, ou lado a lado, seguiram em frente, a pensar no próximo ano. 



Alguma coisa há de haver…
Alguma coisa tem que existir…
Alguma coisa será capaz de explicar as 24 Horas! 



Talvez seja só magia…

... mas isso, só nós é que sabemos!
José Paulo Vasconcelos